Resenha #04 – O Duque e eu – Julia Quinn

Olá gente, tudo bem?

Aparecendo aqui novamente para postar a segunda Resenha do mês de abril do Desafio Literário Premiado Grupo Obverso Books-2016. Desta vez, o livro era um romance de época.

Vi muitas pessoas indicando O Duque e Eu,  primeiro livro da série Os Bridgertons, de Julia Quinn. Sempre fui muito fã de romance de época e com este não poderia ter sido diferente, devorei o livro (que é bem pequeno e fácil de ler) em apenas algumas horas.

O_DUQUE_E_EU_1364482176B.jpg

Sinopse:

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

O livro segue a linha da época dos casamentos arranjados, onde o sonho de toda moça de boa família era achar um bom marido, casar e ter filhos. Dentro deste contexto, temos Daphne, uma menina muito inteligente, carismática e de forte personalidade que já está a procura de um marido há dois anos. Sua família é composta por sua mãe e mais 7 irmãos e é conhecida pelo estranho jeito de terem sido batizados, seguindo as letras do alfabeto. O primeiro, e mais velho, Anthony, logo após Benedict, Collin, Daphne, Elouise, Francesca, Gregory e Hyacinth. Seu pai já havia falecido, deixando assim Anthony como o responsável pela família.

Apesar de não ser obrigada a casar, Daphne apenas quer um marido que possa ser amiga e não necessite apenas tolerá-lo. E assim segue sua missão.

Logo no começo somos apresentados também a Simon, o filho do duque Hastings. Nós vemos desde o começo de sua vida até o momento em que ele sai para estudar e acaba virando melhor amigo de Anthony, isso mesmo, irmão de Daphne. Simon tem uma infância muito difícil, cheia de problemas e não se dá nada bem com seu pai e tem toda sua personalidade e objetivos de vida construídos a partir disto. Como, por exemplo, ele jamais quer casar e ter filhos.

Depois de fazer uma viagem de vários anos ao redor do mundo, Simon volta a Londres e reencontra seu melhor amigo, Anthony. Eles têm um evento importante para aparecer aquela noite e combinam de se encontrar. Anthony fala um pouco sobre a sua irmã estar procurando um marido e Simon fica até surpreso por ela já estar na idade de casar. Quando chega a hora da festa, Simon decide entrar por um local onde passaria despercebido, já que sua presença estava causando euforia nas pessoas, afinal, ele havia acabado de se tornar o novo duque, já que seu pai morrera. Nisso, ele encontra Daphne e a ajuda com um problema, mesmo não sabendo ainda quem ela é. E, como todo rapaz promíscuo, tem desejos nada puros quanto a moça. Mas ele acaba descobrindo que se trata da irmã de seu melhor amigo e decide se afastar e ir para a festa.

Como o objetivo de tais festas é sempre arranjar casamentos, Simon foi bombardeado com várias moças e suas mães, todas na esperança de ele achar suas filhas interessantes. Não aguentando mais isso, ele vê Daphne e decide conversar com ela e chamá-la para dançar. No fim, eles bolam um plano mirabolante de fingirem estarem apaixonados para assim atrair mais pretendentes para ela e ele ficar livre de ter que falar com várias mulheres em todas as festas que forem. O plano, é claro, está longe de dar certo e todos nós sabemos como isso vai acabar.

Não vou contar mais nada da história para não perder a graça. É um livro ótimo e realmente me surpreendeu e mal posso esperar para ler os outros da série. A leitura é leve, fácil, com temas muito abordados na época (Londres Vitoriana), que deixam com um gostinho de quero mais. A história, acima de tudo, é sobre família, casamentos, amores etc. Para as românticas, assim como eu, vale muito a leitura, principalmente pelo crescimento que vemos dos personagens com o passar dos capítulos. Tenho certeza que todos vocês vão adorar também.

Até mais!

 

Blogs promoventes do desafio:

http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

http://www.infinitoslivros.com/

http://www.thousandlivestolive.com/

http://www.notinhasderodape.com.br/

https://literasutra.com/

http://k-secretmagic.blogspot.com.br/

http://www.colecionandoprimaveras.com.br/

http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

http://www.confraria-cultural.com/

http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/

http://www.adorkable.com.br/

http://www.pensamentosvalemouro.com.br/

 

Fonte da sinopse: http://www.saraiva.com.br/o-duque-e-eu-os-bridgertons-1-4888644.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s