Parceria: Letícia Godoy

É com muita alegria que venho anunciar a mais nova parceria do blog: a autora Letícia Godoy!

Segue um pouquinho sobre a autora e do seu mais novo livro, Deixe-me entrar:

13071754_1087078101352106_7594846969701192889_o.jpg

Este livro nasceu da necessidade de contar uma história que aconteceu comigo quando eu me aventurava pelo universo fake, no extinto Orkut, de maneira figurada. Eu tinha apenas 15 anos quando decidi criar um perfil fake e experimentar aquilo que todas as minhas amigas diziam ser mágico. Inocência? Solidão? Um pouco dos dois, creio eu… E lá estava o meu perfil fake para conhecer novas pessoas e passar inúmeras horas longe do meu difícil mundo real.

Talvez vocês estejam se perguntando o motivo para que eu desejasse fugir e eu vou lhes dizer: eu tinha depressão.

Não é tão fácil assim admitir que você teve uma doença que até então só tinha ouvido falar, mas aconteceu comigo e eu devo lhes dizer que não é nada legal. A depressão te consome e, quando você percebe, não há mais saída.

Tornei-me depressiva por causa da minha aparência. Eu sempre fui mais encorpada do que as outras meninas, não tinha um cabelo liso e perfeito e não era considerada de maneira alguma como uma candidata a ser encaixada no conceito midiático de bonita. Isso não foi um problema durante minha infância, mas durante a adolescência tornou-se meu pior pesadelo.

Eu queria ser aceita como todas as outras, queria ter um namorado e sair de casa, como todas as outras. Mas ninguém me aceitava como eu era e isso me fez começar a esconder-me de tudo e de todos, pouco a pouco.

Meu avô também ficou doente e eu acabei cuidando dele em fase terminal de cÂncer, o que não é uma imagem muito bonita para uma garota de 15 anos presenciar, mas eu o amava muito e não queria deixá-lo sozinho, por isso me prontifiquei a assumir tamanha responsabilidade e, após sua morte, a vida não tinha mais sentido.

Com todos estes fatores me a única saída era fugir para uma vida que não era a minha real, mas aquela que eu desejava ter, e escrever somente já não me bastava. Eu precisava interagir.

Com estes pensamentos, fui parar no fake com a esperança de que pudesse ter novos amigos, uma bela aparência e ser aceita por todos, e foi exatamente assim que aconteceu. Em poucos dias o meu perfil já estava lotado! Eu respondia muitos recados e, consequentemente, passava a maior parte do meu tempo em frente a um computador. Meus pais começaram a ficar preocupados, mas eu alegava que estava tudo bem. Eu estava estudando.

Essa mentira me ajudou a continuar a conversar com meus amigos virtuais e a viver amores que até hoje, na vida real, eu jamais senti. Tudo mesmo que fictício, parecia real demais, tanto que eu me envolvia cada vez mais naquela vida virtual, abandonando quase que por completo a real, Naquele mundo fake eu tinha amigos que me amavam, tinha um namorado que era perfeito e uma família incrível. Para quê viver o real? Ele simplesmente não me importava mais.

E foi assim que me apaixonei perdidamente por um fake que parecia ter nascido para mim. Acredito que até hoje não tenha sentido algo tão forte como o que senti por aquela pessoa por trás daquela conta virtual, e assim começou a minha história.

Hoje começo a contar um pouco dela a vocês. Eu era Julianne Ipswich, que na verdade se chamava “Bells Ipswich”, pois era um fake da franquia Twilight.

Parece bobagem e muitas pessoas não entendem, mas enquanto eu estava vivendo esta história, nem por um momento duvidei de que um dia poderia se tornar real e quando as decepções começaram a vir… Eu simplesmente me deixar levar para o fundo do poço. Depressão é algo muito pior do que muitos pensam e por isso, sim, admito que eu sofri em off, como diziam, pelo meu namorado virtual, e chorava quase todos os dias.

Felizmente meu pais perceberam meus novos comportamentos e correram para me ajudar.

E aqui estou eu! Hoje, posso dizer que estou completamente curada, mas as aventuras que vivi naquele mundo jamais serão esquecidas, por isso decidi eternizá-las em uma série de livros que relatam mais de quatro anos de experiências minhas no fake. Convido o leitor a entrar nesta história e viver todas as emoções que um dia senti, convido-os a conhecer parte de mim que teve que ser silenciada para que eu pudesse voltar a viver de verdade e não mais apenas na fantasia e espero que se encantem com a pureza de uma garota de quinze anos que decidiu que precisava fazer alguma coisa para se sentir… Viva!

Atenciosamente,

A autora.

O livro Deixe-me Entrar pode ser adquirido nos seguintes links:

Editora Arwen

Livraria Cultura

Livraria Martins Fontes

Amazon

Espero que nossa parceria renda muitos frutos!

Até mais, pessoal.

 

Anúncios

29 comentários sobre “Parceria: Letícia Godoy

  1. Tenho achado o máximo me deparar com tanta gente que admiti que teve fake na época do Orkut, eu tive um. E durou de 2006-2013, acredite HAUSAHUAHUASHA.
    Tive muita sorte porque conheci minhas 3 melhores amigas por lá. Achei interessante demais autora falar sobre isso.
    E ainda ter a inspiração de escrever um livro, parabéns pra ela.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Olá,

    parabéns pela parceria !!!!
    Eu adorava o orkut, e ainda gosto dele mais do que do Face. huhuhu
    Eu não tinha fake, mas conheci muitas pessoas com um, e fiz muitas amizades também! Achei bem interessante o enredo, já que é um comum a muitas pessoas que usavam fake também!!! Além é claro de falar sobre depressão, que é uma doença muito comum hoje em dia!

    Curtir

  3. Olá!
    Que invejinha de você! Estou LOUCA para ler esse livro. Juntando até as moedas para comprar 😂😂
    Menina que autora mais simpática e sincera! Eu não tive fake, mas fiz amigos que eram fakes e, na época, fiquei muito apaixonada por um rapaz – até hoje lembro dele. Pena que nunca mais o encontrei.
    Sucesso na parceria minha flor ♡
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi!
    Parabéns pela parceria com a autora.
    Eu vi quando a editora lançou ele e fiquei com muita vontade de ler, principalmente por ser uma história muito pessoal da autora, e ainda por cima por tratar da depressão.
    Espero que voc~e goste da resenha e traga quanto antes pra nós no blog 😉

    Curtir

  5. Nossa, que relato profundo! Eu nunca criei um fake, nunca senti essa necessidade, mas tinha uma amiga que tinha três e passava O DIA TODO nisso. Saía de uma conta, entrava na outra, depois na outra, em um ciclo sem fim! Hoje em dia nós nem nos falamos mais, mas depois de ler o desabafo da Letícia fiquei aqui pensando se ela, minha amiga, também não estava passando por algum problema…
    Depressão é uma doença muito triste que infelizmente não é levada tão a sério quanto deveria. Que bom que os pais dela perceberam que tinha algo errado e ajudaram, muitas pessoas não têm a mesma sorte!
    Fiquem bem interessada em conhecer a história, a capa está lindíssima e sinto que pode ser um leitura muito diferente.
    Sucesso nessa parceria e sucesso para a autora.

    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  6. Olá.

    Já conhecia a autora mas ainda não pude ler esse livro. As pessoas têm falado maravilhas sobre a estória e a escrita da autora. Desejo muito sucesso nessa parceria e aguardo resenhas do livro.

    Everton equipe Rillismo

    Curtir

  7. Oiee ^^
    Ebaa, parabéns pela parceria \0/ Eu comecei a ler “Deixe-me entrar” e achei a escrita da Letícia incrível! Lembro de ter lido essa introdução no começo do livro, antes de a história começar, a as palavras da autora me tocaram em muito. Fico muito feliz quando vejo alguém conseguindo se curar com a escrita dessa maneira ♥
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    Curtido por 1 pessoa

  8. Oie! Acho que quase todas as pessoas já tiveram alguma experiência com esses fakes, não é? Hahah.
    Me senti realmente tocada pelo depoimento da autora sobre a série. Esse negócio de padrão de beleza é pra detonar mesmo e, se não nos cuidarmos, podemos ser atingidas profundamente por isso. Eu mesma, às vezes, ainda passo por isso é questiono a mim mesma sobre a beleza. Durante muitos momentos chega a ser dolorido, mas, com o tempo, estou aprendendo a me aceitar.
    Parabéns pela parceria! Que ela traga maravilhosos frutos à autora ao blog e aos leitores e que ainda tenha muito futuro! *-*

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

    Curtir

  9. Parabéns pela parceria. Que desabafo tocante e importante a autora fez. Ótimo ela aproveitar a experiência que viveu para alertar jovens e pessoas de qualquer idade que muitas vezes passam pela depressão e acabam sobrevivendo em realidades paralelas, mas fugindo da realidade. Fiquei curiosa com a história do livro. Valeu pela dica e fico no aguardo da sua resenha.

    Leituras, vida e paixões!!!

    Curtir

  10. Oi!
    Parabéns pela parceria! Eu já conhecia esse livro, mas não sabia que ele era inspirado em experiências reais da autora, isso me deixou com ainda mais vontade de ler…
    Felizmente não cheguei a acompanhar essa fase de fakes do Orkut, mas acredito que deveria ser bem tentador se transformar em uma pessoa completamente diferente online, por isso da importância do livro para alertar os jovens…
    Beijos!

    Curtir

  11. Oi,Carol
    Parabéns pela parceria.
    Eu vi o lançamento do livro mas não imagina o assunto.
    Nunca pensei nessa coisa de fake, talvez por eu ter mais idade, ou sei lá não ter enfrentado tantos problemas como a autora, criar uma outra pessoa para se comunicar com os outros nunca me passou pela cabeça. Claro que eu já vi isso acontecer mas eu sempre ligava isso a pessoas que digamos querem se aproveitar das outras ou praticar algo criminoso…nunca que uma pessoa que não gostasse do que era, criasse para se representar.
    Achei o tema do livro interessantíssimo e se no lançamento não dei bola agora quero demais.
    Corajosa a autora em publicar sua história, com certeza merece ser lido.
    Que bom ver essa divulgação.
    Sorte para ela e para você nessa parceria.
    bjs
    Luana Lima
    http://blogmundodetinta.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

  12. Parabéns pela parceria! Não tinha a menor ideia de que a história tivesse algo a ver com a vida da autora, poucas vezes vi uma apresentação de um livro que me chamou tanto a atenção. Mesmo porque, me parece que ela criou uma história de ficção em cima dessa vida fake que viveu, lendo a sinopse nem passou pela minha cabeça que pudesse ter tanto dela no enredo, e fiquei bem curiosa para conferir o resultado.

    Beijo!

    Ju – Entre Palcos e Livros

    Curtir

  13. Oi, tudo bem?

    Primeiramente parabéns pela parceria. Que vocês possam fazer um excelente trabalho juntas.
    E, nossa, fiquei chocada com esse relato dela, quanta profundidade, né? Depressão é coisa série e tem gente que fala que é frescura e tal, mas só conhecendo relatos assim, em primeira pessoa, percebemos o quão sério essa doença é.

    Fiquei muito feliz em saber que os pais dela conseguiram perceber o comportamento atípico dela e ajudaram-na a superar essa fase.

    Bem, parece mais uma vez e parabéns à autora também por toda essa volta por cima.

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    Curtir

  14. Nossa que interessante, eu mesmo tinha um fake no orkut, não era muito famosa porem foi em uma fase em que eu também sofria de depressão então eu não ligava muito para as coisas, os livros foram minha salvação e me ajudaram a superar, e acho ótimo que a Leticia também tenha conseguido superar essa fase, um dia espero ler seu livro e vivenciar suas experiencias no mundo fake…
    Beijocas…
    https://westfalllivros.blogspot.com

    Curtir

  15. Assim que esse livro foi lançado, fiquei louca querendo ler esse livro, mas o tempo passou e acabei esquecendo hehe. Enfim, parabéns pela parceria e ficarei no aguardo de sua resenha. Que a parceria traga muitos bons frutos e que o blog cresça cada dia mais.

    Curtir

  16. Olá!

    Parabéns pela parceria!
    Me identifiquei muito com a autora, também tive fake durante muitos anos, creio que de 2008 até meados de 2012 (ou qualquer ano que o orkut tenha acabado) eu tive fake no orkut. Conheci muitas pessoas legais e tínhamos uma família, aos poucos trouxemos essa amizade para a vida real, e em 2014 eu conheci uma dessas amizades pessoalmente pela primeira vez, o que foi bem mágico. Não cheguei a ter depressão como a autora, ou pelo menos nunca fui diagnosticada, mas passei por vários momentos difíceis e tive essas pessoas na vida para me apoiar. Posso dizer hoje que minhas melhores amigas eu conheci online e que amizade virtuais existem<3
    Diante de todas essas coisas, fiquei bastante interessada em ler o livro da autora, de verdade e quero conhecer esse mundinho que ela criou e viveu. Espero ver mais da autora por aqui!

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    Curtir

  17. Já conhecia a Leticia do grupo da editora, mas não conhecia essa historia, agora acho ela ainda mais interessante e estou super ansiosa esperando pelo meu livro!! Um nunca tive um fake, mas achei a ideia bem interessante, é como viver outra vida! Parabéns pela parceria! Sucesso!!

    Curtir

  18. Parabéns pela nova parceria! Nunca tive uma experiência dessas, mas tive amigas que sim. Não curto muito essas coisas! Não conheci a autora mais parece bem interessante a história dela.
    Vou aguardar as futuras resenhas,
    Bjão

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s