Resenha #12: Quem é você, Alasca? – John Green

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje eu trouxe para vocês a resenha de um livro que eu tenho parado aqui em casa há muito tempo e só agora resolvi ler.

120603720_1GG.jpg

Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras – e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o ‘Grande Talvez’. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.

A história começa na despedida de Miles, que decide mudar de escola e de cidade na busca de um “Grande Talvez”, como ele mesmo diz. Miles tem uma característica bem diferente, ele adora saber quais são as últimas palavras das pessoas.

A história começa realmente quando ele chega em sua nova escola e conhece o Coronel, seu colega de quarto. Coronel logo o apresenta a Alasca, a grande personagem em questão do livro. O mais legal é que ela não é a principal, é apenas uma secundária de muita importância.

Então Miles, Coronel, Alasca, Takumi e Lara (que são mais dois personagens recorrentes  no livro) tentam aproveitar ao máximo sua estadia na escola. Eles bebem, fumam (mesmo sendo proibido e tendo que inventar maneiras mirabolantes de entrar com esses objetos e escondê-los nos quartos) e planejam vários trotes para deixar a vida do inspetor da escola um inferno.

Agora, vocês podem imaginar que Miles se apaixona por Alasca. Mas ela não é nenhuma menina comum, é totalmente bipolar e vem cheia de passado e segredos que os amigos não entendem. Até que, um dia quando estão se embebedando no quarto, Alasca surta e decide sair e é aí que a história muda.

O livro é dividido em duas partes, não tem capítulos, os acontecimentos são diferenciados por dias. Miles era totalmente imparcial para mim até que chega o depois, em que ele fica insuportável e parece pensar só em si mesmo, como se Alasca se importasse só com ele. É difícil falar sobre o depois sem dar spoilers, então vou ficar só nisso mesmo.

Alasca me encantou desde o começo. Posso dizer com certeza que é uma personagem feminista e impõe seus pensamentos para os amigos homens e tem as melhores ideias. É aquela personagem que traz a mudança no livro, que você quer ajudar nos problemas.

Os personagens secundários são ótimos e muito divertidos, e também muito importantes para a trama. Acredito que se ficasse só em Miles eu nem teria terminado de ler. Sério, ele é muito chato.

A parte do “antes” do livro me agradou muito, li muito rápido e é uma leitura bem fluída, porque apesar de não ter nenhum acontecimento impactante, a vida daqueles jovens na escola é muito interessante. Já a parte do “depois” eu levei muito tempo para terminar. Até porque fica focado em apenas um assunto e chega uma hora que você não aguenta mais.

Eu gosto muito da escrita do John Green mas esse livro, infelizmente, não me agradou tanto que nem os outros. Acho que o autor poderia ter trabalhado melhor essa parte do “depois” para não ficar tão monótono. Mas, em geral, é um bom livro para ler em algumas horas.

Até mais, pessoal!

Ps: Esta leitura também pertenceu ao Desafio Obverso Books.

Blogs promoventes do desafio:

http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

http://www.infinitoslivros.com/

http://thousandlivestolive.blogspot.com.br/

http://www.notinhasderodape.com.br/

https://literasutra.com/

http://k-secretmagic.blogspot.com.br/

http://www.colecionandoprimaveras.com.br/

http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

http://www.confraria-cultural.com/

http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/

http://www.adorkable.com.br/

http://www.pensamentosvalemouro.com.br/

Anúncios

59 comentários sobre “Resenha #12: Quem é você, Alasca? – John Green

  1. Oi, eu não consegui gostar muito desse livro. A escrita do John Green é ótima e tiramos boas lições da leitura, mas não consegui gostar de nenhum dos personagens do livro, não houve empatia e eu odiei a Alasca, mesmo me esforçando pra gostar >.<
    Ótima resenha, beijos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s