Resenha #21: Sem Amor, Só a Lou(cura) – Pablo Madeira

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje eu trouxe para vocês uma resenha muito especial, é do mais novo livro do nosso autor parceiro Pablo Madeira! Vamos conferir?

P_20160811_140935

“Com uma linguagem ímpar, misturando amizades, amores, decepções e dores incuráveis, Pablo Madeira nos apresenta um retrato da vivência humana, de seu interior mais solitário, ambicioso e inacreditável. Cada texto foca em um sentimento e tema que nos obriga a ponderar sobre a vida e o seu sentido real, como se realmente pudéssemos encontrar qualquer significado em meio ao nosso caos mental. A maturidade e desenvolvimento ao longo de sua carreira é evidente e formidável.” (Trecho extraído do prefácio que foi escrito pela autora L.L Alves).

Esse trecho não poderia ser mais perfeito para descrever essa obra. O livro de Pablo traz 19 crônicas bem pequenas e muito fáceis de ler, que retratam situações vividas no nosso dia a dia e como as pessoas lidam com elas.

Cada conto trata de alguma coisa, como vou mostrar para vocês:

  • O nada: É uma crônica super curtinha que fala sobre um vazio, uma escuridão sem fim. Chega até dar agonia enquanto você lê.
  • Ponto Final: É uma carta de uma mulher com uma doença sem cura (que eu presumo que seja AIDS, pelo o que ela descreve) que simplesmente desistiu de viver e agora apenas espera a morte chegar. Muito emocionante.
  • Os olhos dela: Já é uma crônica mais leve, onde mostra um rapaz que fica apaixonado pelos olhos de uma moça cadeirante em um café. O conto é bem gostoso e demonstra o primeiro contato dos dois, o que nos leva a imaginar se deu certo, se eles ficam juntos e se eles serão feliz. Gostei da leveza que ele trouxe em meio a tantos outros com temas mais pesados.
  • Aniversário: É uma reflexão de um aniversariante sobre a vida e o medo que as pessoas têm em fazer aniversário. Gostei muito porque, apesar de ele falar dos pontos negativos, ele exalta vários positivos e é uma reflexão para nós agradecermos ainda mais por estarmos vivendo nesse lugar maravilhoso.
  • Cidade triste: Demonstra o pensamento de um morado de rua que, apesar de tudo, é feliz. Fala de temas como a futilidade e nos faz refletir sobre certas tristezas que sentimos, quando na maioria das vezes, temos “tudo”.
  • Melhores amigos: Uma crônica bem leve também contando a difícil decisão de um rapaz que resolveu ir trabalhar longe e deixar todos para trás. Mas o mais difícil para ele é contar a sua melhor amiga. Trata de relacionamento a longa distância, o que isso acarreta, como as pessoas lidam e a interferência do tempo nisso.
  • Fuga: Esse conto começou um pouco complexo para mim, mas no final eu entendi completamente e me senti muito mal de saber que isso ocorre diariamente. É um rapaz fugindo, querendo encontrar um lugar melhor onde todos o aceitem ou pelo menos o respeitem. Trata sobre a aceitação da homossexualidade na nossa sociedade e como o fato de simplesmente não respeitarem já fere a pessoa. É muito triste, de partir o coração mesmo, e me fez pensar o que eu, uma heterossexual, estou fazendo para ajudar e impedir que coisas assim aconteçam. Foi um dos meus contos preferidos de todo o livro.
  • Agosto: Retrata como uma moça lida com um término de namoro, como parece que sua vida chegou ao fim e como ela não quer mais fazer nada. Simplesmente desistiu de viver. Nos traz uma lição muito bonita de como, às vezes, precisamos chegar ao fundo do poço para poder dar a volta por cima. Também gostei muito desse conto por causa dos sentimentos que ele me despertou.
  • Sem amor, só a lou(cura): Apesar de ser o conto com o mesmo nome do livro, esse foi um dos que eu menos gostei. Mostra uma mulher em um bar que acha um garçom atraente e, pelo visto, ele também a acha. Mas ela simplesmente o descarta por gostar de ser solitária. Eu não gostei muito porque eu não entendo essa necessidade de algumas pessoas de ficar sozinha, então não pude me identificar.
  • Tudo o que eu quero: Esse para mim é mais um desabafo. É uma crônica bem pequena de uma pessoa falando tudo o que quer da vida e que no final acredito que é o objetivo de todos nós: ser feliz.
  • Maria: É também uma crônica leve para quebrar a tensão de certo assuntos leves do livro. Mostra a vida simples, porém feliz, de Maria, uma divorciada que cuida dos filhos mas que também arranja tempo para se divertir. Uma pessoa que simplesmente é feliz com as coisas simples da vida.
  • Depois das seis: Traz uma reflexão de uma pessoa presa a sua rotina. Ele fala daquele pensamento que todos nós temos quando crianças em querer crescer logo, e hoje em dia apenas queremos ser criança novamente. Gostei muito dessa crônica porque sei como a rotina pode se tornar cansativa e depressiva para as pessoas.
  • Luto: Trata disso mesmo, o Luto. A dor de perder uma pessoa mas ao mesmo tempo estar aliviada que ela está em algum lugar melhor. Gostei muito dessa crônica e o que mais me emocionou é por se tratar da perda de uma criança. Cheguei a deixar rolar algumas lágrimas com a emoção que o autor retratou essa dor. Vale muito a pena conferir.
  • As rosas na porta: Esse é bem fluído e leve e mostra como pequenas ações nossas podem fazer toda a diferença na vida de alguém. Uma crônica bem light e sincera que nos fará ver os outros ao nosso redor de maneira bem diferente.
  • Fetiche: Esse aborda um tema mais sexual e ao mesmo tempo sobre o como devemos ser feliz com o nosso próprio corpo. Mostra uma mulher que já se aceitou e como é feliz assim e como o seu marido é extremamente apaixonado por ela e a acha extremamente sexy. Achei um linda lição que nos mostra que não é só de aparências que vive o mundo e que no final as pessoas vão gostar de nós pelo o que realmente somos.
  • A mais louca da festa: Mostra uma menina que simplesmente quer dançar e não liga para o que os outros vão dizer, quer viver seus dias como se fossem os últimos. Muito importante para deixarmos de lado as opiniões dos outros e simplesmente fazermos aquilo que queremos somente porque queremos.
  • Abstinência: Conta a história de um viciado em drogas logo após o momento que o efeito passa.É muito triste se colocar no lugar da pessoa, ver que ela quer sair disso mas simplesmente não tem força de vontade. É de chocar, de te fazer chorar, de querer ajudar alguém a sair dessa dor.
  • Capitais: Mostra uma moça percorrendo todas as capitais do Brasil para encontrar o verdadeiro amor. Mas no final ela descobre que, se você ficar correndo atrás dele, de fato nunca o vai encontrar.
  • A resposta: Acho que o Pablo fechou com chave de ouro esse livro com esse conto. Trata da doença mais comum nos dias de hoje: depressão. A crônica é uma carta de um homem para uma amiga que está muito preocupada porque ele não aparece mais ao trabalho. O relato dele me fez compreender muito melhor essa doença e o fato que a pessoa simplesmente desiste de viver. Recomendo para quem ainda acha que essa doença é bobeira e frescura dos outros, acho que somente se sentir na pele como é vai entender.

Além disso, cada conto acompanha uma ilustração feita por Maurício Kanno, que vocês podem ver aqui nessa galeria logo embaixo. Essas figuras deram outra ar a obra e deixou tudo muito mais visual.

O livro é bem fininho e pode ser lido em, acredito eu, no máximo 2 horas. Mas eu quis aproveitar ao máximo essa experiência e li um pouco por dia, sempre refletindo sobre os meus pensamentos logo após a leitura. É um livro forte, chocante e ao mesmo tempo leve, que irá te fazer pensar sobre coisas que nunca se passaram na sua cabeça antes. Vai te fazer rir, chorar, sem emocionar e passar raiva. Vai despertar um turbilhão de sensações no seu coração. Com certeza ficou como um dos meus preferidos da estante.

Até mais, pessoal!

Anúncios

31 comentários sobre “Resenha #21: Sem Amor, Só a Lou(cura) – Pablo Madeira

  1. Olá
    Não leio muitas crônicas, mas já achei interessante por serem curtas e de fácil compreensão. Adorei saber sobre as ilustrações. Deve ser um livro adorável. O trecho extraído do prefácio também chama muito a atenção. Obrigada pela dica.
    beijos, Fer

    Curtir

  2. Não leio muito o gênero, mas esse livro em especial me instigou a querer apreciâ-lo. As ilustrações realmente dão uma característica a mais à obra, fora toda a reflexão por trás de cada crônica.
    Adorei.
    Bjim!
    Tammy

    Curtir

  3. Olá,
    não costumo ler crônicas, mas pela sua resenha vi que os textos são bem intensos e isso já chama atenção.
    O que adorei mesmo foram os desenhos, sensacionais mesmo.
    Interessante ainda, a forma como você fez para ler, achei bacana, pois assim quando paramos para digerir é que realmente começa a fazer sentido.
    Beijos
    http://www.estilogisele.com.br

    Curtir

  4. Olá amoreca….
    Primeiramente devo elogios a essa capa de tão bela que é… e que título maravilhoso – só disso já fiquei curiosa… com sua resenha então… senti ainda mais curiosidade e vontade de ler a obra.
    Adoro crônicas, ainda mais quando bem escritas… e essas parecem ser bem profundas… isso me instiga… adoro pensar na vida!
    E que fotos maravilhosas, parabéns!

    Beijokas!!!
    http://www.facesdeumacapa.com.br

    Curtir

  5. Olá
    Eu já conhecia a obra, pois tenho o autor no meu Facebook e vi toda a sua divulgação sobre a sua nova obra, mas ainda não tinha parado para ver do que se tratava, tanto que sabia que se tratava de contos e não de uma história só rsrs. Adoro essa capa e não sabia que tinha desenhos dentro, o que eu amo de mais, sem falar que estão fantásticos! Até mais vê
    Bjs

    Curtir

  6. Acho o Pablo uma das pessoas mais simpáticas que conheço. É a primeira resenha que leio do novo livro dele, e eu n sabia que eram várias crônicas, achei que fosse um romance único. Gostei muito da forma como você expôs cada texto, explicando brevemente, e mostrando quais gostou ou não. Ficou uma resenha bem completa, acompanhada das belas artes gráficas do livro! 😉

    Curtir

  7. Oie eu gosto bastante de livros de crônicas que nos levam a reflexão e esse parece um que traz muitas. Acho que eu adoraria principalmente conhecer a crônica sobre o luto e aquelas que são em tons de cartas, como a da pessoa que tem a doença que você disse que parece ser aids. Achei legal seu modo de ler um pouquinho por dia e quando leio crônicas tento fazer isso também para que elas se fixem bem na minha mente.

    Curtir

  8. Eu gostei de tudo neste livro. Primeiro a capa. que nos enche os olhos e por ser cronicas, que particularmente, eu adoro. A arte gráfica também está de deixar a gente no chão, de tão linda. Amei você ter falado de cada cronica e espero te ra oportunidade de ler o livro em breve.
    Beijos

    Curtir

  9. Oiee ^^
    Não gosto muito de livros de contos, mas a capa deste é tão linda que eu não aguento ♥ haha’ tenho visto coisas muito boas a respeito da escrita do Pablo e deste livro, então estou bastante curiosa para conhecer. As ilustrações estão lindas! Adorei a diagramação também, a editora caprichou!
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    Curtir

  10. Eu havia visto a capa desse livro em um grupo no facebook e achei linda, ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre a obra mas gostei muito conhecer um pouco aqui no seu blog. Acho que a leitura pode ser muito intensa e também gostei bastante das ilustrações.

    Curtir

  11. Oi!
    Achei a proposta desse livro de cronicas incrível, afinal a maioria dos livros fala do cotidiano, de lugares e pessoas conhecidas, mas nunca tinha visto nenhum que falasse sobre esses pequenos sentimentos que rodeiam a vida de pessoas reais, e que a maioria de nós vai sentir um dia.
    Achei a temática das cronicas muito lindas e com certeza já entrou para meus desejados

    Curtir

  12. De cara achei muito linda a capa desse livro, mas não sabia que se tratava de um livro de crônicas. Só por isso, seria difícil eu querer ler. Mas me pareceu que alguns dos textos são mesmo fortes e chocantes, e isso me fez decidir não conferir mesmo, pelo menos por enquanto, não estou num momento para isso. Mas adorei as ilustrações!

    Curtir

  13. Olá!
    Gosto bastante de contos e esses me chamaram muito a atenção. As reflexões que eles trazem são muito interessantes e estou me sentindo tentada a conhecer cada um deles.
    Ainda não conhecia o autor, mas acho que isso vai mudar em breve. Não me vejo esperando tanto tempo para conhecer melhor esse livro.
    Adorei a capa e os desenhos são maravilhosos.
    Já entrou na minha lista de desejos.
    Beijos, Mila

    a-viagem-literaria.blogspot.com

    Curtir

  14. Adorei sua resenha! Não conhecia o livro e já fiquei interessada na leitura. Gostei muito de saber um pouco sobre cada um dos textos, e essas ilustrações estão lindíssimas. Espero de verdade ter a oportunidade de ler logo. E que legal ter entrado para os teus favoritos 😀
    Beijos!

    Curtir

  15. Oi!
    Eu não conhecia o livro ou o autor, mas só a capa já me deixou com vontade de ler… As crônicas/ contos parecem ser ótimos, sem contar que as ilustrações dão um toque especial ao livro. Eu também leria um por dia…
    Beijos!

    Curtir

  16. Olha eu não sou muito fã de cronicas, mas gostei da ideia central do.livro e a sua resenha me deixou super curiosa… Claro que já acrescentei o livro na minha listinha e espero poder ler em breve…

    Curtir

  17. Oie tudo bem?
    Eu acompanho o Pablo no Face e já tinha anotado o livro dele nos meus desejados. Lendo sua resenha me fez ficar mais apaixonada pela escrita dele. As ilustrações tb ficaram o máximo.
    Adorei!!.ótima resenha.
    Bjo

    Curtir

  18. Olá!

    Super entendo esse lado de estender a leitura e refletir bastante sobre aquilo que se está lendo, principalmente quando o livro tem muito a nos fazer pensar.
    Normalmente, não leio muitos contos, porém achei essa capa tão bonita, que provavelmente só compraria o livro para embelezar minha estante hahah.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    Curtir

  19. Olá, tudo bom?
    Não sou muito de ler contos, mas, fiquei super curiosa quanto a esse, principalmente pelas duas primeiras crônicas, a do vazio e a da mulher que decide esperar pela morte. Essas temáticas chamaram muito minha atenção e sem dúvidas vou procurar esse livro para ler! Parabéns pela resenha, adorei!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s