Resenha #77: Serraria Baixo Astral, Lemony Snicket

Oi, gente, tudo bem?

Hoje estou trazendo a continuação de Desventuras Em Série, com o livro número quatro, e vou tentar não dar alguns spoilers, ok?

Serraria_Baixo-Astral

Título: Serraria Baixo Astral

Autor: Lemony Snicket

Editora: Companhia das Letras

Ano: 2002

Páginas: 176 páginas.

Skoob|Comprar

Na opinião de Lemony Snicket, “de todos os volumes que contam a vida infeliz dos órfãos Baudelaire, Serraria baixo-astral talvez seja o mais triste até agora”. Alto-Astral é o nome da serraria que serve de cenário para as novas calamidades que Klaus, Violet e Sunny serão obrigados a viver. Trata-se de uma “ironia do destino”, pois ali, no meio daquelas árvores derrubadas, daquelas enormes toras de madeira, o que as três crianças vão encontrar é mais uma coleção de coisas horripilantes, tais como uma gigantesca pinça mecânica, bifes do tipo sola de sapato, uma hipnotizadora e um homem com uma nuvem de fumaça no lugar da cabeça. A vida dos Baudelaire é mesmo muito diferente da vida da maioria das pessoas, “a diferença principal estando no grau de infelicidade, horror e desespero”…

Diante desse quadro, algum leitor desavisado pode desconfiar: “Como é que alguém vai se divertir com um livro desses, se as personagens não param de sofrer?!”. A pergunta faz sentido, mas é justamente aí que descobrimos um dos melhores segredos de Lemony Snicket, pseudônimo do americano Daniel Handler. Ele leva o exagero às raias do absurdo, faz o realismo perder feio para o mais deslavado faz-de-conta e o resultado não poderia ser outro: um jogo literário incessantemente bem-humorado.

Continuar lendo

Resenha #71: O Lago das Sanguessugas, Lemony Snicket

Oi, gente, tudo bem?

Hoje trouxe para vocês a resenha da continuação da série Desventuras em Série. Desta vez, é do terceiro volume. Vamos conferir?

O_Lago_das_Sanguessugas.jpg

Título: O Lago das Sanguessugas

Autor: Lemony Snicket

Editora: Companhia das Letras

Ano: 2001

Páginas: 192 páginas.

O misterioso autor das Desventuras em Série não só alcançou a lista de best-sellers infanto-juvenis do New York Times, como conseguiu entrar em todas as outras principais referências de vendagem americanas. Com sua estranha franqueza, na contracapa deste livro ele manda um recado a seus possíveis leitores:

“Caro leitor,
Se você ainda não leu nada sobre os órfãos Baudelaire, é preciso que antes mesmo de começar a primeira frase deste livro fique sabendo o seguinte: Violet, Klaus e Sunny são legais e superinteligentes, mas a vida deles, lamento dizer, está repleta de má sorte e infelicidade. Todas as histórias sobre essas três crianças são uma tristeza e uma verdadeira desgraça, e a que você tem nas mãos talvez seja a pior de todas. Se você não tem estômago para engolir uma história que inclui um furacão, uma invenção para sinalizar pedidos de socorro, sanguessugas famintas, caldo frio de pepinos, um horrendo vilão e uma boneca chamada Perfeita Fortuna, é provável que se desespere ao ler este livro. Continuarei a registrar essas histórias trágicas, pois é o que sei fazer. Cabe a você, no entanto, decidir se verdadeiramente será capaz de suportar esta história de horrores.

Respeitosamente,
Lemony Snicket”

Continuar lendo

Resenha #65: A Sala dos Répteis, Lemony Snicket

Olá pessoal, tudo bem?

Depois de muito tempo, trago hoje a resenha do segundo volume de Desventuras em Série, vamos conferir?

A_Sala_dos_Répteis.jpg

Título: A Sala dos Répteis

Autor: Lemony Snicket

Editora: Companhia das Letras

Ano: 2001

Páginas: 184 páginas

Lemony Snicket é um autor que não pode ser acusado de falta de franqueza. Sabe que nem todo mundo suporta as tristezas que ele conta e por isso – para que depois ninguém reclame – faz questão de avisar: ‘Se você esperava encontrar uma história tranqüila e alegre, lamento dizer que escolheu o livro errado. A história pode parecer animadora no início, quando os meninos Baudelaire passam o tempo em companhia de alguns répteis interessantes e de um tio alto-astral, mas não se deixem enganar…’

Os Baudelaire têm mesmo uma incrível má sorte, mas pode-se afirmar que a vida deles seria bem mais fácil se não tivessem de enfrentar o tempo todo as armadilhas de seu arquiinimigo: o conde Olaf, um homem revoltante, gosmento e pérfido. Em ‘Mau Começo’ ele deu uma pequena amostra do que é capaz de fazer para infernizar a vida de Violet, Klaus e Sunny Baudelaire – e aqui as coisas só pioram.

Continuar lendo

Um pé na Ásia #02: TWICE

Oi gente, tudo bem? Hoje eu decidi apresentar um grupo muito querido pelos kpoppers: TWICE.

TWICE (트와이스) é um grupo sul-coreano formado pela JYP Entertainment em 2015. O grupo é composto por nove integrantes: Nayeon, Jeongyeon, Momo, Sana, Jihyo, Mina, Dahyun, Chaeyoung e Tzuyu. Elas foram as finalistas em SIXTEEN.

Em 2015, o programa SIXTEEN estreou. Lá, 16 trainees da JYP lutavam pelo seu sonho, o debut. A cada episódio, uma menina era eliminada por não alcançar os níveis exigidos em dança, canto e popularidade.

Continuar lendo

Tag #09: Um gênero literário, um MV

Olá pessoal, hoje eu trouxe para vocês uma tag bem diferente. Eu a achei no “Amino”, uma comunidade. Os créditos vão para a Xgigi.salgadinhoX, que criou a tag.

Romance – Um MV com casal fofo.

BIGBANG – Let’s not fall in love

Esse MV é muito fofo e eles atuaram tão bem!

Comédia – Um MV engraçado.

MAMAMOO – 1cm (Taller than you)

Eu acho esse MV muito engraçado porque as integrantes estão sendo elas mesmas, além de ficarem provocando a Wheein pela sua altura.

Continuar lendo

Um pé na Ásia #01: Cheer Up!

Olá pessoal, hoje eu trouxe uma nova coluna para vocês sobre cultura asiática, e decidi começar falando sobre um dos meus doramas favoritos: Cheer Up!

sassy-go-go

Título: Cheer Up!

Também conhecido como: Sassy Go Go

Gênero: Romance, Drama, Escola, Adolescente

Número de episódios: 12

País de origem: Coreia do Sul

Canal: KBS

Ambientado nos espaços de uma escola de ensino médio absurdamente competitiva, um grupo de alunas encontra paz no clube das cheerleaders. Tendo que viver as questões sociais e de romance da adolescência, esse grupo inesperado de cheerleaders sorriem mesmo contra as expectativas mais irracionais.

Continuar lendo

Tag #06 – Frases de mãe

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje trouxe para vocês uma tag muito divertida de responder, que eu vi no Literakaos! e foi criada por Taty Salazar – Coleções Literárias e Marcio Silva – Um Baixinho nos Livros que vai nos lembrar da infância, daquelas famosas frases que toda mãe fala e todos já cansamos de ouvir. Vamos ver?

1-Eu vou contar até 3… (Umlivro que você não via a hora de acabar.)

Resultado de imagem para os instrumentos mortais cidade de vidro

Acho todos os livros da Cassandra incríveis, mas para mim esse foi o mais “chatinho” da série.

Continuar lendo