Resenha #103: Perfeitas, Sara Shepard

Olá, pessoal, tudo bem?

Hoje trago para vocês mais uma resenha da série Pretty Little Liars. Eu li o livro faz um tempinho, mas é como tem que ser feito com essa série, senão fica muito enjoativa. Venham conferir a resenha:

Perfeitas

 

Título: Perfeitas – Pretty Little Liars #03

Autor: Sara Shepard

Editora: Rocco

Ano: 2011.

Páginas: 312 páginas.

Skoob|Comprar

Em uma cidade onde a fofoca prospera como a hera que se agarra a suas mansões, onde mistérios estão por trás de cercas bem cuidadas e os esqueletos se escondem em cada closet, quatro meninas de aparências perfeitas não são tão perfeitas quanto aparentam.

Três anos atrás, Spencer, Aria, Emily, Hanna, e sua melhor amiga Alison foram as meninas em Rosewood Day School. Eram vistas pelos corredores nos seus apartamentos, bronzeadas em seus biquínis Pucci, e rindo com suas unhas recém-cuidadas. Eram as meninas que todos adoravam, mas que secretamente odiavam, especialmente Alison.

Então, quando Alison desapareceu misteriosamente uma noite, o luto de Spencer, Aria, Emily e Hanna foi tingido com … alívio. E quando o corpo de Alison foi descoberto mais tarde em seu próprio quintal, as meninas foram forçadas a desenterrar algumas más lembranças de seu velho amigo, também. Poderia haver mais da morte de Alison que ninguém percebeu?

Agora alguém chamado A, alguém que parece saber tudo, está apontando o dedo para elas pelo assassinato de Ali. Assim descobrindo seus segredos mais sombrios e tornando seus escândalos mortais, A está prestes a arruinar suas vidinhas perfeitas para sempre.

Continuar lendo

Anúncios

Resenha #102: O Retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde

Olá, pessoal, tudo bem?

Hoje eu trago para vocês a primeira resenha do projeto Literaturas em Língua inglesa (que vocês podem conferir clicando aqui) e não poderia ter começado com uma obra melhor. Vamos conferir?

81gQ6PASkyL

Título: O Retrato de Dorian Gray

Autor: Oscar Wilde

Editora: Martin Claret

Ano: 1998

Páginas: 216 páginas.

Skoob|Comprar

Versão de Oscar Wilde para o mito faustiano da perda da alma em troca dos prazeres mundanos, “O retrato de Dorian Gray” é um relato de decadência moral e punição, exemplo do humor cáustico e refinado de seu autor.

Dorian Gray é um belo e ingênuo rapaz retratado pelo artista Basil Hallward em uma pintura. Mais do que um mero modelo, Dorian Gray torna-se inspiração a Basil em diversas outras obras. Devido ao fato de todo seu íntimo estar exposto em sua obra prima, Basil não divulga a pintura e decide presentear Dorian Gray com o quadro. Com a convivência junto a Lorde Henry Wotton, um cínico e hedonista aristocrata muito amigo de Basil, Dorian Gray é seduzido ao mundo da beleza e dos prazeres imediatos e irresponsáveis, espírito que foi intensificado após, finalmente, conferir seu retrato pronto e apaixonar-se por si mesmo. A partir de então, o aprendiz Dorian Gray supera seu mestre e cada vez mais se entrega à superficialidade e ao egoísmo. O belo rapaz, ao contrário da natureza humana, misteriosamente preserva seus sinais físicos de juventude enquanto os demais envelhecem e sofrem com as marcas da idade.

Continuar lendo

Resenha #101: A Garota Alemã, Armando Lucas Correa

Olá, pessoal, tudo bem?

Hoje é dia de mais uma resenha! Dessa vez, escolhi um livro de um autor espanhol que eu não conhecia mas me apaixonei imediatamente por sua escrita. Venha conferir:

a garota alemã

 

Título: A Garota Alemã

Autor: Armando Lucas Correa

Editora: Jangada

Ano: 2017

Páginas: 408 páginas

Skoob|Comprar

Baseado numa história real, A Garota Alemã é um romance magistral. A bordo do famoso transatlântico St. Louis, uma garota de 11 anos e 936 refugiados judeus fogem da Alemanha Nazista. Berlim, 1939. Hannah Rosenthal, de 11 anos, tinha uma vida de contos de fadas. Ela passava as tardes no parque com seu melhor amigo, Leo Martin. Mas, agora, as ruas estão cheias de nazistas. Eles vislumbram uma esperança para sair desse inferno: o St. Louis, um transatlântico que pode propiciar aos judeus uma travessia segura para Cuba. Mas logo as circunstâncias da guerra mudam e o navio que era sua salvação agora parece ser a sua sentença de morte. Nova York, 2014. Anna Rosen, ao fazer 12 anos, recebe um envelope misterioso de Hannah, uma tia-avó que criou o pai falecido. O conteúdo do envelope inspira Anna e a mãe a viajarem a Cuba para conhecer Hannah e descobrir a verdade sobre o trágico passado da família.

Continuar lendo

Resenha #100: O Primeiro Homem Mau, Miranda July

Olá, pessoal, tudo bem?

Hoje trago para vocês a resenha de um livro no mínimo diferente. Nunca tinha lido nada desse gênero e achei toda a história peculiar e um pouco louca. Contem-me nos comentários o que vocês acharam depois dessa resenha!

13774_gg

 

Título: O Primeiro Homem Mau

Autor: Miranda July

Editora: Companhia das Letras

Ano: 2015

Páginas: 304 páginas.

Skoob|Comprar

Um espetacular romance de estreia que é tão comovente, sujo, terno, engraçado — tão Miranda July — que seus leitores ficarão arrebatados. Cheryl é uma mulher reclusa e vulnerável. Ela é obcecada por Phillip, um sujeito galanteador e membro do conselho da empresa em que trabalha — uma organização que treina mulheres para autodefesa. Cheryl acredita que eles já fizeram amor em muitas vidas — mas ainda precisam consumar o ato nesta encarnação. Quando seus chefes pedem a ela que hospede brevemente Clee, a filha do casal, uma garota egoísta e cruel de 21 anos, seu mundo vira de cabeça para baixo. Mas é ela que traz Cheryl para a realidade e se torna o amor de sua vida. Lírico, engraçado, cheio de obsessões sexuais e amor maternal, este romance confirma Miranda July como uma voz espetacularmente original da cultura contemporânea.

Continuar lendo

[Projeto] Literaturas em Língua Inglesa

Olá, pessoal, tudo bem?

Resolvi criar esse ano um projeto para realizar leituras de clássicos da literatura em língua inglesa que eu sempre quis conhecer, mas ainda não tive a oportunidade. Alguns eu já li e vale muito a pena a releitura, e outros eu escolhi de acordo com o meu interesse pela história. Serão 12 livros no total no ano, um para cada mês, de acordo com a lista abaixo:

81gQ6PASkyL

 

O Retrato de Dorian Gray

Oscar Wilde

Versão de Oscar Wilde para o mito faustiano da perda da alma em troca dos prazeres mundanos, “O retrato de Dorian Gray” é um relato de decadência moral e punição, exemplo do humor cáustico e refinado de seu autor.

Dorian Gray é um belo e ingênuo rapaz retratado pelo artista Basil Hallward em uma pintura. Mais do que um mero modelo, Dorian Gray torna-se inspiração a Basil em diversas outras obras. Devido ao fato de todo seu íntimo estar exposto em sua obra prima, Basil não divulga a pintura e decide presentear Dorian Gray com o quadro. Com a convivência junto a Lorde Henry Wotton, um cínico e hedonista aristocrata muito amigo de Basil, Dorian Gray é seduzido ao mundo da beleza e dos prazeres imediatos e irresponsáveis, espírito que foi intensificado após, finalmente, conferir seu retrato pronto e apaixonar-se por si mesmo. A partir de então, o aprendiz Dorian Gray supera seu mestre e cada vez mais se entrega à superficialidade e ao egoísmo. O belo rapaz, ao contrário da natureza humana, misteriosamente preserva seus sinais físicos de juventude enquanto os demais envelhecem e sofrem com as marcas da idade.

 

o grande gatsby

 

O Grande Gatsby

F. Scott Fitzgerald

Obra-prima de Scott Fitzgerald, O Grande Gatsby é o romance americano definitivo sobre os anos prósperos e loucos que sucederam a Primeira Guerra Mundial. O texto de Fitzgerald é original e grandioso ao narrar a história de amor de Jay Gatsby e Daisy. Ela, uma bela jovem de Lousville e ele, um oficial da marinha no início de carreira. Apesar da grande paixão, Daisy se casa com o insensível, mas extremamente rico, Tom Buchanan. Com o fim da guerra, Gatsby se dedica cegamente a enriquecer para reconquistar Daisy. Já milionário, ele compra uma mansão vizinha à de sua amada em Long Island, promove grandes festas e aguarda, certo de que ela vai aparecer. A história é contada por um espectador que não participa propriamente do que acontece – Nick Carraway. Nick aluga uma casinha modesta ao lado da mansão do Gatsby, observa e expõe os fatos sem compreender bem aquele mundo de extravagância, riqueza e tragédia iminente.

Continuar lendo

Resenha #99: A Garota do Calendário – Março, Audrey Carlan

Olá, pessoal, tudo bem?

Hoje trago para vocês mais uma resenha dessa série que no ano passado dividiu opiniões. Eu confesso que estou gostando, mas preciso ler um volume a cada três meses, senão acabo enjoando. Vamos conferir a resenha?

garota março

 

Título: A Garota do Calendário – Março

Autor: Audrey Carlan

Editora: Verus

Ano: 2017

Páginas: 144 páginas.

Skoob|Comprar

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser… Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

Continuar lendo

TBR Janeiro

Olá, pessoal, tudo bem?

Como vocês passaram de festas? Quais são as suas metas para esse novo ano? Conseguiram atingir as que vocês queriam no ano passado? Me contem!

Hoje trago para vocês minha TBR de janeiro. É pequena porque eu prefiro me surpreender do que me decepcionar hahaha Então vamos lá:

vintage

a garota alemã

 

Título: A Garota Alemã

Autor: Armando Lucas Correa

Editora: Jangada

Skoob

Baseado numa história real, A Garota Alemã é um romance magistral. A bordo do famoso transatlântico St. Louis, uma garota de 11 anos e 936 refugiados judeus fogem da Alemanha Nazista. Berlim, 1939. Hannah Rosenthal, de 11 anos, tinha uma vida de contos de fadas. Ela passava as tardes no parque com seu melhor amigo, Leo Martin. Mas, agora, as ruas estão cheias de nazistas. Eles vislumbram uma esperança para sair desse inferno: o St. Louis, um transatlântico que pode propiciar aos judeus uma travessia segura para Cuba. Mas logo as circunstâncias da guerra mudam e o navio que era sua salvação agora parece ser a sua sentença de morte. Nova York, 2014. Anna Rosen, ao fazer 12 anos, recebe um envelope misterioso de Hannah, uma tia-avó que criou o pai falecido. O conteúdo do envelope inspira Anna e a mãe a viajarem a Cuba para conhecer Hannah e descobrir a verdade sobre o trágico passado da família.

Continuar lendo