Resenha #72: E Se Fosse Ao Contrário?, Janaina Caixeta

Olá pessoal, tudo bem?

Há algum tempo atrás eu fiz uma postagem anunciando a parceria com um site chamado Womou, que é uma plataforma de leitura onde ganhamos pontos enquanto lemos e podemos trocar por outros livros. Lá tem vários livros super legais e de diferentes estilo, então para estrear a minha experiência no site, resolvi ler uma paródia de Crepúsculo, que é uma série que amo demais. Vamos conferir a resenha?

a3dd3724045759d3a539976b83164e97

Título: E Se Fosse Ao Contrário?

Autor: Janaina Caixeta

Gênero: Paródia

Ano:  2016

Páginas: 106 páginas

Leia aqui no Womou!

Quando o nerd virgem Edward Rwan volta para a cidade de Forks e conhece a gostosa Bella Sullen, sua vida vira totalmente de cabeça para baixo. Com um corpo extremamente lindo, Bella seduz não apenas Edward, mas também deixa os rapazes malucões por ela. No primeiro momento, Edward acha que não tem chance com ela, mas fica surpreso ao ver que ela quer se aproximar dele. Até então tudo bem, mas Bella consegue fazer coisas que Edward não consegue explicar, e assim surge a curiosidade dele em descobrir qual é o segredo dela. E aí? Você está preparado para essa aventura recheada de humor e muito romance? Não deixe de ler essa paródia hilária de Crepúsculo! Você não vai parar de rir!

Comecei essa leitura sem muitas expectativas e porque queria alguma coisa familiar para ser minha primeira experiência na plataforma. E devo dizer que a autora soube muito bem levar o ritmo dessa paródia.

Claro, não é do tamanho do livro original e nem contém tantos detalhes assim, mas não faltou nada na história e tudo ficou bem fechadinho, sem pontas soltas e sem perder a essência da história original. Gostei muito da personalidade de Bella (no livro, no lugar do Edward) que era mais despojada e sem aquela tensão total enquanto estava o lado de Edward. Na verdade, a personalidade de Edward não mudou muito além da de Bella original, reclusa e tal, o que foi legal foi ver uns pensamentos mais masculinos neles, coisa que não vimos na edição oficial ao contrário da história, que para mim só trocaram os nomes e republicaram.

Há partes de humor, além de referências a cultura pop e temas mais atuais, mas não cheguei a morrer de rir, como a sinopse da obra alega, foi apenas divertido mesmo. Mas gostaria de parabenizar a autora por sua escrita totalmente fluída e que, do meio para o fim, fica simplesmente viciante, pois ela adiciona alguns toque de mistério da narrativa.

Algumas partes me incomodaram, como algumas passagens bem machistas, mas não sei se esse era o objetivo da autora, por estar se tratando da mente de um homem narrador. Enfim, alguns momentos, relacionados ainda ao machismo, foram contraditórios, mas nada que atrapalhasse a leitura.

Posso dizer que essa minha primeira experiência no Womou foi bem satisfatória, conheci uma história muito legal numa plataforma muito gostosa de ler, além de ganhar pontos que vão deixando a nossa leitura ainda mais divertida, pois ativa nosso espírito competitivo. Super indico essa obra para vocês, e mal posso esperar para ler o meu próximo livro na plataforma, que será uma história original e um pouco mais diferente dessa.

Até mais, pessoal!

Anúncios

40 comentários sobre “Resenha #72: E Se Fosse Ao Contrário?, Janaina Caixeta

  1. Ola
    Confesso que nao é uma trama que chama a minha atenção, por mais que seu comentário tenha sido positivo. Gosto sim de Crepúsculo – da história original – mas não gosto de paródias. De qualquer maneira, que bom que você achou divertido.
    Vou procurar mais sobre essa plataforma que você comentou!
    Beijos, F

    Curtir

  2. Amei! Desde o título inclusive! Na verdade, essa é justamente a pergunta que os atores tem a obrigação de se fazer “e se fosse ao contrário?” mais que isso… “E se fosse você?” Stanislavsky, pai da interpretação moderna ia muito além… Dizia que o “se” muda tudo. Eu gosto de obras ecléticas que “passeiam” pelo humor. Não é necessário que nos faça morrer de rir como se estivéssemos numa “comédia”. O humor é natural é bom, traz leveza a vida da gente.

    Na verdade, eu tenho pena das almas que não tem um bom “humor”. Não há remédio melhor na vida do que sorrir. Ainda que seja um sorriso leve. Pessoa inteligentes trabalham com bom “humor”. Os sábios sabem que a vida é muito maior que as pequenas coisas que “nos agridem”.

    Sobre a personalidade da Bella, numa escrita fluida da autora, também traz um alerta: É necessário conhecer a si mesmo antes de tentar conhecer ou convencer o mundo! A segunda coisa, nem é necessária, por sinal. Porque o mundo pensa por si mesmo! Há pessoas diferentes, das mais variadas culturas que pensam de diferentes formas e é preciso entender isso.

    William Shakespeare tem uma frase que gostaria de deixar aqui, apenas como um registro de tudo o que li sobre a obra da Janaina Caixeta, sinto que “linka” em algum ponto. E, deixando o incentivo para os demais leitores para que adquiram a obra, finalizo com isto para todos:

    “Você aprende… Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

    E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

    Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

    Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

    Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

    Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

    Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
    Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

    Portanto… plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!” (William Shakespeare)

    Grande abraço e Parabéns pelo blog!

    Curtir

  3. Oie, tudo bom?
    Eu não curto ler fanfics, apenas gostava de escrever, rs.
    Eu comprei recentemente o livro “ao contrário” de crepusculo, Vida e Morte. Paguei a bagatela de R$ 5,00 na amazon, acredita? Vou ler e contar o que achei, mas parece bem com oq ue você leu, rs.

    Curtir

  4. Que bom que sua primeira experiência nessa plataforma foi tão satisfatória! Espero que as próximas sejam tão boas quanto essa. Quanto ao livro…. Eu não gosto de fanfics, ou a mesma história mudando algumas coisas sem ser feita pelo próprio autor (não estou desmerecendo ninguém) , mas acho bem desnecessário, mas tem quem goste e eu respeito. Essa capa tá bem “Vida e Morte” rsrsrs Tomara que você venha com outros livros que possam me interessar e que sejam muito bons para você também. Beijos !

    Curtir

  5. Que interessante esse site, não costumo ler nessas plataformas por causa de minha vista, mas acho que deve ser interessante. Sobre o livro, não conhecia a paródia de Crepúsculo, não curto muito o original, certamente, não iria me adaptar a leitura da paródia. No entanto, tive a sensação que essa paródia ficou mais divertida que a original.

    Curtir

  6. Olá!
    Quando adolescente também gostei bastante dos dois primeiros livros da série Crepúsculo, mas fiquei tão saturada dessa história que mesmo gostando do gênero paródia, o livro ser curtinho e você ter dito que é realmente muito divertido, não tenho muita vontade de realizar essa leitura, infelizmente.

    Curtir

  7. Olá, parabéns pela resenha. Confesso que a trama não atende ao meu gosto literário, pois não curto essa onda de Crepúsculo (não faz muito meu gênero). Ainda que você tenha gostado da leitura e que os pontos levantados na resenha sejam interessantes, infelizmente não intensificou a vontade para que eu embarque nessa leitura. Beijos!

    Curtir

  8. Acho que a leitura deve mesmo valer a pena, divertida para aqueles momentos em que estamos em uma ressaca literária. Nem sempre me interesso por releituras de obras que já li,mas desde que dei uma chance a Orgulho e Preconceito e Zumbis ,mudei um pouco a minha postura em relação a esse gênero.

    Anotando a dica.

    bjssss

    Curtir

  9. Não tinha ouvido falar nessa plataforma, nem sobre essa paródia. Seu post me deixou por dentro dessas informações. Quanto à resenha, achei interessante e se tiver oportunidade quero conhecer a escrita da autora. Assisti Crepúsculo, mas não consegui ler o livro; geralmente acontece isso quando vejo primeiro o filme.

    Bjos!

    Curtir

  10. Obrigado por ter lido a minha paródia e ter feito uma resenha sobre ela. Para mim, é uma imensa alegria ver que tem pessoas que gostaram dela. Para quem tem perfil no Wattpad, ela também está disponível por lá. Bjs e sucesso aqui no seu blog!!

    Curtir

  11. Olá!
    Que obra maravilhosa. Apesar de estar conhecendo através das suas palavras e considerações fiquei com muita vontade de conhecer.
    Achei interessante por ser também curtinho e bom pra ler numa tarde e se divertir bastante.
    Sucesso pra autora!
    Beijos!

    Curtir

  12. Nunca tinha ouvido falar desse plataforma, mas já curti bastante a ideia dela ❤ achei genial essa coisa de ler e ganhar pontos.
    Em relação ao livro, não tive tanta curiosidade sobre, mas vou anotar a dica para algum dia caso eu mude de ideia.
    Beijos.

    Curtir

  13. Oie! Tudo bem?

    Logo que vi a capa do livro soube de cara sobre o que se tratava e por isso passo a dica! Já cansei de tanta coisa que saiu sobre Crepúsculo, sou fã da saga mas da original e dos livros que ela compõe outros já não chamam minha atenção! Mas fico feliz que tenha gostado da leitura!

    Bjss

    Curtir

  14. Olá!! 🙂

    Eu não conhecia este livro, mas não lerei porque 1. ainda nem acabei de ler Crepusculo, e 2. não gosto muito dessas “parodias! ou adaptações po outros autores.

    No entanto, o facto de ser engraçado e um ponto positivo. So e pena que tenha tanta personagem machista no livro…!!

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    Curtir

  15. Hum… essa estória não me atraiu muito não. Já li várias paródias e devo dizer que até hoje não gostei de nenhuma. Inclusive já li uma de Crepúsculo também. Não acho que leria essa paródia algum dia, ainda mais com personagem machista, já me basta no dia a dia. Mas eu não conhecia essa plataforma, depois vou lá dar uma conferida.

    Bjs.

    http://www.ciadoleitor.com

    Curtir

  16. Oi, tudo bom?
    Ainda não conhecia esse site. Enfim, quanto a história, ela não me chamou muita atenção, não sou o maior fã de Crepúsculo, apesar de gostar. Não gosto tanto de ler paródias, e mesmo com seus comentários positivos não sei se leria essa. Gostei muito da resenha.
    Até mais o/

    Curtir

  17. oi, achei a premissa do livro bem interessante, mas acho que a autora lançou um livro mostrando o inverso não, só que sendo outra história. (Se não me engano!). Apesar de gostar da premissa, eu não gosto do livro original, por isso, não sei se leria. Eu acho que o machismo tenha sido de proposito, afinal talvez quisesse torna-lo mais humano. Gostei de sua resenha.

    Curtir

  18. Oie!
    Eu ainda não conhecia essa plataforma, e vou deixar anotado para conferir futuramente. Quanto ao livro, mesmo sendo divertido, vou deixar para outro momento. Confesso que a trama não me chamou a atenção, acho que vou acabar não gostando.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    Curtir

  19. Oie…
    Adorei sua resenha!
    Acho que nunca li uma paródia de algum livro… Mas, acredito que deve ser muito legal, principalmente, se for de algum livro que já lemos, como foi o seu caso.
    Também amo Crepúsculo e quero muito poder ler essa paródia.
    Beijos

    Curtir

  20. Olá!
    Logo que vi a capa pensei: A Stephenie escreveu outro livro e eu não sabia? Aí me atentei que não é dela, mas de outra pessoa. Bem, achei bem intrigante a questão de o nome dos personagens serem iguais e fiquei bem contente por ser um livro cheio de humor, então, acho que, sim, eu leria e gostaria.
    Beijinhos

    Curtir

  21. Li toda a série Crepúsculo e diferente de muitos, eu gostei e entendi muitas mensagens nas entrelinhas, também gostei dos filmes.
    Mas enfim não conhecia esse livro, nem lembrava da plataforma Womou (ela é tipo um Wattpad!????), achei muito legal essa sua iniciativa. Que bom que gostou da leitura. Beijos

    P.s. Valeu pela dica!!
    Leituras, vida e paixões!!!

    Curtir

  22. Olá!
    Eu não conhecia essa plataforma, achei bem diferente e com certeza essa questão do acúmulo de pontos atiça a vontade de competir. Quanto a história, não me chama atenção. Eu não gosto da história original, então sei lá, eu não leria essa obra, ainda mais que você diz que não muda muita coisa. Legal ter esse toque de humor e tudo mais, mas a questão do machismo me encomoda um pouco. Espero que sua próxima leitura na plataforma seja bem agradável!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    Curtir

  23. Eu conheço essa plataforma e gosto bastante. Mas esse livro não me interessou, infelizmente. O original não me agradou, aí pensar em um outro com a mesma temática, não rola. Mas tenho certeza que agradará muitos leitores.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    Curtir

  24. Oii, não gosto de crepúsculo mas me interesso por reescrituras dele. Eu acho que eu levaria os pensamentos machistas como crítica ao tal, já que parece ser uma comédia, mas quem leu o livro foi você né! Bom, adorei conhecer esse livro.Bjs.

    Curtir

  25. Olá!
    Não gosto de ler fanfics ou paródias, só uma ou outra que as vezes me chama a atenção e eu pego pra ler, a série After por exemplo, gostei bastante. Apesar disso, sempre acho muito interessante as ideias criativas que a galera tem pra recriar as histórias hahaha não conhecia a plataforma ainda, achei a proposta bem legal.
    Beijos,

    Luana

    Curtir

  26. Dei uma gargalhada com o início da resenha.
    Não sou muito fã de crepúsculo e não sei se iria ler este livro .mas que me deu uma curiosidade gigantesca para ler este !
    Que sinopse incrível
    Tua resenha ficou melhor ainda .que bom que vc curtiu bastante
    Não conhecia está plataforma .mas irei me cadastrar porq qro muito alguma novidade

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s