Resenha – Vida e Morte

Olá gente, tudo bem?

Resolvi trazer para vocês uma resenha sobre Vida e Morte: Crepúsculo Reimaginado. Segue para vocês uma pequena sinopse do livro:

vida-e-morte-foto

“O clássico de Stephenie Meyer revisitado 10 anos depois.

Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward… ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que autora inverte o gênero dos principais personagens.

Em Vida e morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Numa publicação ao estilo “vira-vira”, a edição comemorativa traz mais de 400 páginas de conteúdo extra, além da nova capa, com Crepúsculo de um lado e Vida e morte de outro. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis”.

Devo confessar que a princípio, como grande fã da saga, fiquei muito receosa com a ideia do livro. Quando a autora, Stephenie Meyer, disse que lançaria uma versão comemorativa de aniversário foi inevitável pensar que o Midnight Sun (Aquele que é o Crepúsculo pela perspectiva do Edward, que vazou na internet durante as filmagens do primeiro filme) finalmente seria terminado, mas Vida e Morte foi um balde de água fria. Ninguém esperava isso e várias pessoas – inclusive eu – acharam que isso não daria nada certo.

Mas, como boa fã da saga, me recusei a ver o trabalho da escritora com preconceito. Rendi-me novamente e digo uma coisa: o livro é maravilhoso e muito mais. Recomendo a todos lerem.

No começo, é muito difícil desconstruir aqueles personagens que você já tem guardado na cabeça como são, principalmente porque você também tem a imagem física deles , inevitavelmente imaginando os atores que os interpretaram no cinema. Eu simplesmente não conseguia imaginar o Beau, achava que algumas ações dele não correspondiam a um garoto de dezessete anos, porém com o tempo nós conseguimos nos acostumar com sua personalidade nada normal (e por que seria?). Mas tudo isso mudou quando apareceu Edythe. Com uma entrada triunfal igual à de Edward em Crepúsculo, ela já nos cativa e faz apaixonarmo-nos por ela e sua família. Rolou uma confusão na minha cabeça sobre os Cullen também, sempre tive um afeto muito grande por Alice. Com os passar dos capítulos, você se acostuma com os personagens e vê que Edythe, como vampira, é sensacional. Sua personalidade é idêntica à de Edward, mas existem algumas mudanças em seus pensamentos por ser uma característica do sexo feminino.

Tenho apenas que puxar a orelha da editora por um motivo: a revisão do livro está péssima. Parece que foi feita correndo ou simplesmente pegaram o Crepúsculo e mudaram os nomes dos personagens. Há várias confusões com os gêneros, o que não é legal porque é difícil desconstruir aqueles personagens já formados na nossa imaginação. Espero que em uma próxima edição eles arrumem isso.

Como conclusão, vale muito a pena ler o livro. A sensação de voltarmos a esse universo é ótima e nos dá um pouco de nostalgia. E quem sabe mais pela frente não temos a finalização de Midnight Sun? Não custa nada ter esperanças.

Até a próxima, pessoal!

Fonte da sinopse: http://www.intrinseca.com.br/livro/553/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s